domingo, 14 de dezembro de 2008

Ciclo vicioso

Bem que tentaram avisar. Bobinha, acabou caindo mais uma vez. Acredita demais nas pessoas, se doa demais para as amizades. Achava que um dia valeria a pena todo seu esforço, achava que era maldade demais no olhos alheios e não bondade demais nos próprios.
O intuito dela sempre foi bom. Mesmo que por vezes machucada fosse, levantava e acreditava mais uma vez. Nada a machuca mais do que isso, nada. Continua se perguntando: "Até quando?" e nunca entende o porquê. Não sabe viver sozinha, não sabe não ter muitos para se importar, não sabe reconhecer quando ela se torna uma ameaça para os demais. Pois é, prego que se destaca é martelado.
Sempre foi além da sua idade, mas esse sentimento de menina nunca soube superar. Não quer parar de acreditar nas pessoas, não quer dizer que não vale a pena.
Acreditava poder contar os amigos em uma mão só, hoje acredita poder contar os colegas em uma mão só. Hoje percebe a importância do pensar nela, do viver para ela. Hoje consquistou coisas que não saberia descrever. Hoje ela dita as regras aos novos. Hoje é uma antítese: admiração e inveja. Hoje tenta separar tais sentimentos. Hoje se decepciona mais uma vez. Amanhã promete a si mesma mudar, mas faz tudo igual de novo, como se não conhecesse essa história.
Ela é assim, escolheu viver assim: fazer tudo que puder para quem quiser. Só não sabe mais quantos tombos serão necessários para que ela aprenda de vez o que tanto lhe alertaram.

3 comentários:

Natasha disse...

Maandy amor!
Me identifiquei completamente! Mas um dia a gente aprende!
Te amoooo!
To com saudade!
Beijão

...Publicid.add... disse...

Dinha ...
Pra falar a verdade, estou com uma mega preguiça de ler hoje...
Mas vale o comentário né ??
hehe
beijO
Amanda Boerrrrrrrrrrrrrrrr

Adriana Andrade disse...

Me indentifico com uns tranços..
gostei mt do teu texto!